Aquela primeira vez em tudo na vida

Senti-me triste quando pensei nisto.

Tão triste que ainda ponderei imensas vezes em publicar ou não acerca deste tema.
E sabem porquê? Não pelo sentido da minha vida ser uma seca, mas sim pelas oportunidades que à tanto tempo não surgem para se fazer algo pela primeira vez.
Sim, tenho saudades de fazer alguma coisa pela primeira vez. Tenho saudades de criar novas aventuras, novas oportunidades, novas diversões e novas aprendizagens.
É género de como andar de bicicleta a primeira vez, andar de baloiço a primeira vez, acampar a primeira vez, todas essas situações que, há sempre uma primeira vez.


Ponho-me a pensar enquanto escrevo este texto que, ena, o que é que estou a perder? A sério que eu não sei à quanto tempo já passou, que não faço algo pela primeira vez.
E com tanta coisa para explorar, tanta coisa para aprender, tanta coisa com tanta ambição que eu quero fazer pela primeira vez! Bolas, quero mesmo!
Eu sou nova, sou jovem, tenho tanto ainda para me aventurar para me divertir. Tenho saudades daqueles desafios, daquela adrenalina de “Eu vou fazer isto e vai ser do caraças!!!”. Aos anos que eu não oiço isso, aliás desde que acabei a escola.
É verdade, e agora dou razão a todas as pessoas mas, os tempos de escola são os melhores tempos de todos. Não tens preocupações, não tens medo, só queres é novas aventuras, só te queres divertir e curtir ao máximo a tua adolescência.
Não tinhas medo em esgotar o teu dinheiro, não tinhas medo em fazer maluquices, não tinhas medo de tanta coisa.
Eu lembro-me quando era adolescente, fugia de casa, ia para uma santa terra para andar de mota. Lembro-me da primeira vez que fui a um género de discoteca sem os meus pais saberem. Lembro-me da primeira vez que bebi de mais. E são essas aventuras que tenho saudades,  de fazê-las pela primeira vez.
Como a primeira vez em andar patins? É estúpido, mas é verdade. Mas vá, também admito que só experimentei, caí de cu e nunca mais andei. Mas entendem onde quero chegar certo?
Ou agora que moro com o meu namorado, tive a minha primeira vez, a minha primeira aventura em morar sozinha, sem os meus pais, é estranho mas foi a primeira vez.
Tenho mesmo saudades de fazer coisas pela primeira vez, tenho mesmo saudades…
Mas oportunidades virão, mais aventuras, mais adrenalina, mais tempo, mais vontade. É tudo uma paragem mas que vai acontecer coisas boas.

Já estou como aquela música: Oh tempo, volta para trás.

 

10 Comments

  1. percebo mesmo bem o que estás a dizer, as primeiras vezes são sempre entusiasmantes e depois vira rotina, por acaso por enquanto estiver na faculdade acho que vou ter sempre novas aventuras mas o meu dilema é que muitas vezes não quero entrar nelas com medo por isso acabo por perder muitas coisas, tenho de mudar isso!
    tenta mudar pequenas coisas na tua rotina como o pequeno almoço ou chegar a casa por um caminho diferente, são little things que te vão começar a mudar o mood
    beijinhos

    http://umacolherdearroz.blogspot.pt/

  2. Meu amor sei do que falas porque não consigo estar ” parada”. Moro se tiver de ser dessa forma e faço opções na vida que podem ser estranhas para os outros mas vivo na procura de algo novo. Preciso de novas emoções e aventuras para me sentir viva! Vai atrás desses momentos porque são eles que dão valor à vida 😉 beijoca
    Coco and Jeans by Marisa x My Instagram x My Bloglovin

  3. Às vezes também sinto. Quero sempre estar a fazer coisas novas. Tenho essa mania. Tenta ir a restaurantes novos, comer coisas novas, tenta visitar sítios onde nunca foste. Tenta fazer uma actividade fisica que nunca fizeste (no meu caso, comecei a correr o ano passado e considerei a minha aventura de 2016). Tenta escrever sobre temas que nunca leste, ler um livro de uma categoria que nunca leste. Podes pintar, fotografar, desenhar… às vezes não é preciso ser uma grande coisa, sabes? Às vezes só precisamos de nos sentir mais capazes e activos e uma coisa mais simples ou pequena pode fazer-nos bem.
    Beijinhos

  4. Há uma altura em que sentimos que estagnamos. E faz-nos falta a adrenalina dessas primeiras vezes! Caímos numa rotina que acaba por nos fechar os horizontes, e isso leva-nos a um certo comodismo. É por isso que acredito que quando as oportunidades temos que as aproveitar, por mais que nos causem um certo receio. Pode não ser o que estávamos à espera, mas pelo menos tentamos e não ficamos com o remorso de não sabermos como seria.

  5. O lado positivo de, ultimamente, não experimentares nada pela primeira vez, pode significar que já viveste muitas. E isso é positivo! Altera a rotina, faz as mesmas coisas mas de forma diferente, dentro do que te é possível, e aos poucos irás sentir algumas mudanças. Essas pequenas alterações já vão suscitar uma sensação diferente e, provavelmente, abrir portas a novas experiências 🙂

    W A L L F L O W E R, https://something-to-remind.blogspot.pt/

  6. É verdade, às vezes damos conta de que há uma infinidade de coisas no mundo que nunca experimentámos, mas que também nunca surgiu a hipótese para. Este verão fui fazer algo que nunca pensei que ia fazer na vida: andar de Kart. Eu dizia ao meu namorado que não queria ir, que não gosto, que isto e aquilo. Fui, adorei e estava capaz de repetir. Como esta tenho tido outras tantas, pois ele é o maluco da aventura e eu a miúda quietinha. 😀
    Mas não desanimes! Podes não andar a experimentar coisas novas agora, mas isso pode mudar 😛

Podes comentar aqui