E o medo? Que se dane o medo

Todos os dias as pessoas mais têm medo de fazer aquilo que lhes vai na mente. Têm medo de fazer o que querem, o que lhes apetece só por uma razão: Medo que pensem.
Todos nós, no geral, vivemos constantemente com medo do que os outros vão pensar, do que os outros vão dizer e do que os outros vão apontar. Porquê? Porque somos todos parvos.
Não importa o que os outros pensam, importa sim o que tu pensas, o que tu sentes, o que tu tens vontade.
Não vives às custas dessas pessoas para te sentires com medo de fazer o que te apetece e te dê na cabeça, por isso, não podes deixar sequer, que isso seja uma pressão na tua vida.
Faz o que te dá na cabeça, manda-te com tudo. O que resto se dane, o medo que se dane, os outros que se danem!
A vida é tua, tu é que a construíste, tu é que a tens vivido, tu é que tens lutado. Porquê ter medo do que os outros pensam?
Não faz sentido viveres rodeado de medo e evitares de fazeres as tuas coisas por medo, o medo só te vai consumir ainda mais, até seres o teu próprio prisioneiro, o prisioneiro da tua própria vida.
Eu tenho medo? Sim tenho muito medo. Medo que me julguem, medo que me apontem, medo que me desvalorizem, medo de concretizar os meus sonhos, medo de tanta mas tanta coisa. Mas trás-me algo de bom ter medo? Não!
Faz-me perder as melhores oportunidades, os melhores momentos, as melhores emoções de todo o sempre. A acham que vou permitir que se mantenha? Claro que não:
Que se dane o medo, que se dane todas as pessoas que só estão bem a apontar o dedo, a gozar, a censurar e julgar.
Que se dane todas essas pessoas mal formadas, invejosas e mal amadas!
O medo que se dane mesmo, manda-te para onde tiveres que te mandar. Faz o que mais te apetece.
Queres voar? Voa. Queres beber? Bebe. Queres saltar ? Salta. Mostra que não te importas com os outros, mas que te importas contigo e só contigo!
Apontar o dedo? Todos vão apontar, seja em que circunstância for, por isso, que se dane o medo mesmo!

Sê tu mesmo e sê livre!

7 Comments

  1. Responder

    Daniela Santos

    4 Outubro, 2017

    Tenho adorado os teus textos bb, dão mesmo que pensar 🙂

    Beijinhos,
    Dezassete

  2. Responder

    Helena Nunes

    4 Outubro, 2017

    Excelentes palavras!
    Eu sou uma pessoa com muito medo de arriscar mas, aos poucos, estou a tentar cobtrariar isso.:)

  3. Responder

    Miguel Patrício

    4 Outubro, 2017

    Este texto parece que foi escrito para mim e no timing certo! Bora lá arriscar… 🙂

  4. Responder

    Carina

    4 Outubro, 2017

    Fiquei fã deste texto, adorei mesmo! Transmite grande energia e motivação. Continua, beijinhos ♡

    holdmyskirt.blogspot.pt

  5. Responder

    Mónica

    4 Outubro, 2017

    Adoroo este tipo de reflexões! E concordo com tudo o que nele dizes!! Hoje em dia preocupamos-nos demasiado nas outras pessoas e esquecemos-nos que nós é que somos importantes na nossa vida, e não os ouros! Mas, felizmente, já vejo algumas mudanças em relação a isto, temos é se saber ignorar os ouros e dedicarmos-nos a nós próprios!!

    Beijinhos!!
    Black Rainbow Instagram

  6. Responder

    Andreia Morais

    4 Outubro, 2017

    Excelente texto, minha querida. Concordo tanto com o que escreveste!

    r: Muito obrigada *.*

    Beijinhos*

  7. Responder

    Carla Marques da Silva

    4 Outubro, 2017

    Adorei o texto e concordo, que se lixe o que os outros pensam….se é para apontar o dedo, criticar ou dizer mal, nem quero saber! Só importa o que é bom, positivo e construtivo…..a vida é demasiado curta para tudo o resto importar!

    Quando era mais nova tinha medo e ainda continua a ter, mas agora não do que possam dizer ou se querem apontar o dedo! Com o tempo aprendemos a por isso de lado 😉 Continuo a ter medo, mas do desconhecido, no entanto isso penso que qualquer um tem, no entanto não é isso que me impede de continuar sempre em frente…..vou com receio, mas vou 🙂

    Beijinhos e bom feriado <3
    https://demantanosofa.blogspot.pt/

LEAVE A COMMENT