As pessoas? Mas que pessoas?

Todos nós somos pessoas? Sim é um facto. Mas todas merecem ser consideradas pessoas? Aí é diferente.
A nossa sociedade está a torna-se numa ninhada de mal educados, de insensíveis, de desprezíveis e poderia sim, continuar a dizer umas quantas coisas mas nunca mais sairia daqui.
Estou a falar hoje, na capacidade de que as pessoas têm de se atropelar umas às outras nos empregos, nos trabalhos.
Hoje ninguém quer saber de ninguém e quando uma pessoa quer saber, a outra desconfia, é como o ditado “Quando a esmola é muita o povo desconfia“. E a verdade é que as pessoas cada vez estão mais estranhas.
Hoje vou partilhar quatro situações das quais me fazem imensa mas mesmo imensa confusão.

O passar por cima dos outros

PESSOAS, sim essas pessoas ou espécies de pessoas porque ainda não consegui arranjar uma definição mais concreta para este tipo de pessoas, que adora e faz de tudo para te passar por cima.
Isso acontece 99.9% no teu trabalho, não sei porquê. Pelos vistos até podes ser a pessoa mais pobre do mundo, mas essas pessoas têm que te passar por cima.
Eu não consigo encontrar um motivo das pessoas serem assim. Baixa auto-estima? Baixa confiança? Não sei. Não consigo. É que infelizmente vê-se este tipo de situação em trabalhos, sim trabalhos não empregos. Tu trabalhas não tens um emprego. Agora não encontro nenhuma razão para serem assim.
O que é que as pessoas ganham em serem assim? O que é que ganham em estragar a vida aos colegas? O que ganham em se mostrar ? Em se exibir? Porquê? Será que não entendem que nos trabalhos de hoje em dia, não vão receber mais de ordenado por isso?
Tudo é uma competição, tudo serve para “destruir” o outro. E é triste. É triste porque estragam um ambiente de trabalho, estragam a vontade de ser feito trabalho em equipa, estragam tudo!
Quando as pessoas levam a vida assim, levam o trabalho assim, uma coisa sei: São pessoas tristes sem vida nenhuma! E sim não têm vida nenhuma, sabem porquê? Se tivessem esse tipo de comportamento não existia.

O coitadinho do “Eu não…”

Sim esse tipo de confronto que lidamos diariamente é das mais tristezas que existe. Já não basta o ser lixa-te ainda é o coitadinho. Pobre da pessoas.
Eu cada vez mais, acredito que as pessoas não são felizes daí existir este género de comportamento.
Sim porque a culpa nunca é deles é sempre dos outros. Eles nunca fazem nada de errado, eles nunca cometem um mínimo erro. Apenas os outros é que são burros, os outros é que não sabem, os outros é que são ignorantes.
Primeiro, desliga-te! O melhor que tens a fazer é desligar-te. Este tipo de pessoa não merece um pingo dos nossos nervos, não merece sequer, que chames a atenção, e sabes porquê? Elas próprias vão cair sozinhas.
Acredita eu sei do que falo, tenho a experiência de tudo isto que estou aqui a descrever.
Tu, vais sempre levar com alguém que te vai fazer a vida em um inferno no teu trabalho. Habitua-te.
O coitadinho o melhor que tens a fazer é mesmo gozar com a situação: “Ai pobrezinho, desculpa, realmente não te disse, ou não te fiz, sim és mesmo pobrezinho, desculpa”.
Goza, mas goza mesmo e leva as coisas com um grande gozo. O coitadinho vai cair, sozinho e na porcaria.

O costas quentes e frio de frente

Confuso não é? Pois é eu passo a explicar.
Estamos a falar daquele teu colega que, é um amor de pessoa, que aparentemente gosta de ti, se preocupa contigo, te ajuda e tudo mais, mas na primeira oportunidade passas a ser um coelho morto com uma espingarda.
E depois pessoas ingénuas como eu, acreditam na sua bondade, no seu desempenho, na sua postura. ERRADO!
Lamento amigo/a já estás tramada. Ou esperas algum tempo para veres na realidade como é essa pessoa, ou então vais descobrir, muito lamentavelmente, que estás a ser lixado à força toda.
Que é o que acontece em imensos casos. Eu não consigo entender e custa-me entender e continua a ser parva em não entender, como é possível as pessoas serem tão más, tão destrutivas, não falsas, tão cínicas tão tudo!
Acreditem, eu estou a escrever isto com vontade de partir o teclado, porque tira-me do sérios.
E pior, pior é quando descobres que pensavas que as pessoas gostavam de ti, apenas eras mais uma pessoa a levar com tudo o que é de mau pelas costas, de toda gente! E quando eu digo toda gente eu digo mesmo toda gente, a começar por cima até cá a baixo (se é que me entendem). Dizem tão mal de ti, mas tão mal de ti!
Das duas uma, ou as pessoas realmente não têm mesmo vida própria e são uma porcaria, ou se as pessoas falam da tua vida que falem na tua frente, ou se não gostam, tanto os patrões como os próprios empregados se podem despedir. PONTO! É simples, as pessoas complicam.
O dinheiro não é tudo na vida, a tua saúde está acima de tudo, mentaliza-te sempre disso!

O birras por tudo e por nada

Este é claro, aquele que consegues aguentar bem. O birras, o que faz birras por tudo e por nada, por não serem feitas as suas vontades.
Esse é o tipo de pessoa que dá vontade de dizer totalmente: Cresce! É claro que nestes todos dá vontade de dizer, mas este é tão triste ver, até que ponto uma pessoa é tão baixa, que enfim.
Portanto, vamos estragar e lixar mais o ambiente de trabalho, só porque não me fizeram o meu favor!“…
Eu não entendo, juro que não entendo. Não sabem levar com a rejeição, não sabem levar um não… Pergunto-me, como conseguem lidar com as situações complicadas da vida? Também vão fazer birra para as paredes?
Este tipo de pessoa, é o género de pessoa que não saiu debaixo das saias da mãe e que não consegue levar um não. Chama-se a isso mimo a mais. Uns estalos bem dados na cara, faziam com que esse tipo de comportamento não existisse. E amigos, estamos a falar de adultos, que são crianças.
Este tipo de comportamento eu dificulta-me imenso lidar com ele. Não sei se hei-de tratar a pessoa como um adulto ou como uma criança que aparentemente o é.

E acabo as quatro coisas que vos queria apresentar no mundo do trabalho. É duro? MUITO!
E sim eu já passei e passo por isto, mas o que posso fazer? Nada. Eu gosto do meu trabalho e arranjo estratégias para que nada disto me afecte, mas é complicado.
Nada é fácil no mundo do trabalho e quem o diz que é, é porque está efectivamente bem e está no trabalho certo.
Mas a verdade é que a capacidade de ignorância destas pessoas é tão grande que acaba por ser difícil de lidar.
E isto vai servir para ti, que ainda não entraste no mundo do trabalho, para te prepares.
Vais ter colegas bons, excelentes que até se tornam teus amigos, como vais ter colegas que vão ser os teus piores inimigos e te vão fazer de tudo para te destruir.
Mas não te preocupes, Deus escreveu direito por linhas tortas e essas pessoas não são felizes, porque se o fossem, não se davam ao trabalho de tudo isto, é porque é realmente ter trabalho em te destruir. Por isso, só podem ser pessoas infelizes.
E claro que, isto são apenas alguns exemplos, não é tudo, porque infelizmente, ainda vais apanhar muito mas muito mais do que isto.
Mas só te posso dizer uma coisa, sê quem tu és, não o que os outros queiram, sê tu, verdadeiro, honesto, faz o teu trabalho, mesmo quando tens tudo e todos contra ti, fazes o teu trabalho, é para isso que te pagam.
Se dizem mal de ti nas costas, se te fazem a vida num inferno, se te rebaixam, é porque essas pessoa é que têm problemas, e graves. E tu? Ignora, porque ignorar e sorrir é a maior arma que podes dar a esse tipo de pessoa.

 

 

 

7 Comments

  1. Responder

    healthyfoodandme

    9 Outubro, 2017

    Adorei! Está tudo tão bem explicado e desabafado. Também já passei por algumas situações e realmente nem vale a pena. Temos que desenvolver um filtro para separar quem realmente é importante e nos faz bem. Como é que a sociedade vai ser daqui a uns 30-50 anos? Até tenho medo de saber a resposta… Um grande beijinho **

  2. Responder

    Ana Ribeiro

    9 Outubro, 2017

    Gostei bastante! E concordo plenamente,

  3. Responder

    Daniela Santos

    9 Outubro, 2017

    Concordo com tudo o que dizes, mas depois também há um tipo de pessoas que irrita-me bastante são aqueles que não conseguem pensar sozinhos, tem que ser sempre tudo igual aos outros -.-
    Mas isto tudo é uma pequena parte do que se passa realmente…

    Beijinhos,
    http://www.bydezassete.com

  4. Responder

    Andreia Morais

    9 Outubro, 2017

    Mencionaste aspetos que eu também não consigo entender! Não sei o que as pessoas ganham em ser assim, mas é mesmo triste veres tudo isso a acontecer. E o pior é que agora parece uma prática recorrente. Não há respeito, querem subir a todo o custo e o resto que se lixe (para não dizer coisa pior)

  5. Responder

    Catia

    10 Outubro, 2017

    Como eu concordo contigo!

  6. Responder

    angela.barbosa

    10 Outubro, 2017

    Como te entendo! O que mais me irrita são as pessoas que só querem passar por cima dos outros para ficar bem!

  7. Responder

    ssreis

    12 Outubro, 2017

    concordo em tudo, infelizmente há pessoas assim e temos de aprender a lidar com elas para podermos sair por cima em certas situações…

LEAVE A COMMENT