Vou ser Empreendedor e agora?

Tu que decidiste começar uma nova etapa na tua vida, conhecer novas oportunidades, dar a oportunidade a ti mesmo de mudar, agora é a altura de saberes por onde começar.
Hoje estou aqui para partilhar com vocês, dicas de como começar a colocar as mãos à obra para essa nova vida que escolheste, que deste oportunidade a ti mesmo.
E por isso, não há nada melhor que te dar umas dicas para começares a trabalhar nelas não é verdade?
E vocês dizem-me: “Sofia, és empreendedora para saberes do que falas?” … Pois é meus amigos, felizmente estou-me a tornar em uma empreendedora e ando a estudar para tal, e por isso, para vocês que querem ser empreendedores, dar umas dicas não faz mal nenhum e quem sabe, não se juntam ao movimento de Jovens sem chefes? Aí, a história já é diferente e como podem ver, dá perspectivas diferentes e aprendizagens brutais.

Agora que te estás a tornar em um Empreendedor, chegou a altura correcta de começares a pensar no que queres na tua vida, nas tuas escolhas e opções. Chegou o momento em que vais fazer actividades de desenvolvimento pessoal a ti mesmo e vou-te dar uma dica importante para isso:

Descreve as tuas competências em uma folha de papel
Parece simples não é? Mas não é assim tão simples quanto parece. Ter a capacidade de pensares para ti mesmo, pensares nas tuas competências, naquilo que és capaz de fazer não é tão fácil quanto julgamos. Por vezes sabemos fazer mais coisas do que aquilo que julgamos, ou então também poderá acontecer, em que te apercebas, que não és tão bom a fazer algo como julgavas que sabias.
Por isso, pega em uma folha de papel, faz um círculo, e nas competências necessárias para o teu negócio, descreve em volta desse círculo o que é necessário.
Após isso, divides esse círculos em várias partições juntamente com as competências e preenche de 0 a 10, a tua própria auto-avaliação.
Ao acabares, vais entender o que tens de melhorar para que o teu negócio corra melhor e o onde te tens de te esforçar mais para o conseguires.

Descreve os teus sonhos em uma folha de papel
Por vezes é mais fácil conseguirmos concluir os nossos sonhos quando os passamos para um papel. Sejam eles muitos ou poucos ou apenas só um, escreve.
Escrever tudo em papel é um essencial para o teu dia-a-dia, para te dar garra e força para a concretização deles.
É só pegaras em uma folha de papel, fazeres a tua lista de sonhos, poderás também, colocá-lo por ordem de prioridade. Por exemplo, imagina que queres abrir uma loja, deves colocar a prioridade que lhe queres dar, como primeira, segunda, terceira prioridade.
Assim, acaba por ser mais fácil te conseguires orientar definindo a sua ordem.

Descreve as razões que te levaram a ser empreendedor em um papel
Por vezes aceitamos desafios mas não nos sentimos capazes para o fazer. Portanto o melhor remédio é colocares em um papel a razão que te levou a te tornares empreendedor.
Não basta ser só porque tens algo para criar um negócio, tem que ser ainda mais de dentro. Queres ser livre? Queres ter mais tempo? Não queres que mandem naquilo que fazes?
Tens mesmo que ir dentro do teu interior e descobrir as razões pelas quais aceitas-te tornares-te empreendedor. Não podemos ir pelo mais fácil, só porque temos potencial para criar algo, mas sim, perceberes o porquê.
Empreendedor todos podem ser, mas a taxa de sucesso por vezes é negativa por apenas pensarem no negócio e não pensarem em si mesmos.
Por isso, mais uma vez, pega em um papel e descreve as razões que te levaram a ser empreendedor e ao colocares, completa com respostas. Por exemplo: Quero mais tempo para mim – Porque necessito de estar mais tempo junto da minha família.  Entenderam?

Descreve em uma folha de papel o teu porquê.
Esta é a questão que mais levanta dificuldades de resposta por parte de um empreendedor, tal como por parte de qualquer outra pessoa. O seu porquê.
Quando eu pergunto: Diz-me o teu porquê… Falo no sentido de distinção em relação a todas as outras pessoas, porque o nosso porquê, só nós sabemos e por vezes é complicado conseguir-mos saber responder de nós próprios. Eu ainda hoje, me pergunto qual o meu porquê, e a resposta? A resposta ainda se encontra meio perdida e achada. É uma questão difícil de responder.
O teu porquê é essencial para que saibas definires o teu estatuto e é importante também para que consigas te destingir de todos os outros. Os nossos porquês são sempre diferentes de todo o mundo e é nesse aspecto que também nos torna tão únicos.
Por isso, mais uma vez, arranja uma folha de papel, escreve a pergunta e tenta responder. Consigas ou não responder na hora, mas nunca te esqueças de a responder.
Porque quando a souberes responder, consegues enfrentar qualquer dificuldade porque tu, sabes o teu porquê.

Estas são as quatro dicas que te podem ajudar no teu desenvolvimento pessoal e que poderão ajudar-te a desenvolver o teu negócio.
É importante seguir estes passos para que te consigas definir a ti mesmo enquanto empreendedor.
Tal como já disse, é Empresário quem quer, mas não são todos que são capazes de gerir o seu negócio.

 

 

Podes comentar aqui