Uma eficácia para o teu futuro

Todos sabemos que existem (infelizmente) Seres Humanos com a capacidade de destruir. Destruir sonhos, destruir felicidades, destruir tudo o que rodeia. E existir pessoas que querem ter piada à conta dos outros.
Este tipo de pessoa, temos que lidar todos os dias, porquê? Porque somos melhores que elas e aguentamos qualquer tipo de tentativa de destruição.
Depois acontece que, por vezes, limitamos-nos a ver o que se passa e aí, percebes que, até pessoas que admiravas concordam com o sujeito que inventa piadas à custa dos outros.
Em primeiro lugar, vamos lidar com esse tipo de pessoas sempre, o resto das nossas vidas, cabe a nós, decidir como nos queremos comportar.
Seria mentirosa se eu vos dissesse que conseguiria ler ou ver de ânimo leve, mas seria uma verdadeira mentira. Apenas tento controlar-me da melhor forma possível.
A demonstração de desinteresse é que aborrece mais esse tipo de pessoas. Admito que, eu própria posso dizer algo, quando se trata de pessoas que efectivamente me sentia bem a conversar, a desabafar, mas não entro no jogo de intrigas. Para quê? Só iria fazer perder o meu tempo.

O que fazer quando acontece este tipo de situações?

Respira, respira e volta a respirar até sentires o teu batimento cardíaco mais calmo. Quando nos enervamos sentimos o nosso coração aos saltos que mais parece que vamos ter um ataque de coração e o que poderá acontecer é explodires, ao explodires vais dar aquilo que a pessoa queria que tu desses, importância.
Vai-se sentir capaz de te comandar, de te torturar, por saber que tu não vais resistir à tentação de o insultar.
Como já mencionei, respira, respira até sentires o teu batimento mais calmo e pergunta para ti mesmo “Vale a pena eu me chatear com isto?”. Vais chegar à conclusão que não vale a pena.

Responder ou não responder à pessoa?

Dependendo da pessoa, eu acho. O que quero dizer… Se for o tipo de pessoa que não conheces de lado nenhum, que não te diz rigorosamente nada tens duas opções, ou ignoras completamente ou tens tu, a educação de falar com a pessoa e explicar que, as coisas correriam melhor se falasse directamente contigo e não fizesse esse tipo de comentário a pensar que é grande.
Se for uma pessoa que conheces pessoalmente ou não, mas que até criaste um laço de amizade, e de repente vês esse tipo de situação a acontecer, a situação é mais delicada. Ou tens a capacidade de ignorar e perceberes que, essa pessoa realmente demonstrou que não merece nada teu, ou podes dizer algo, que sintas que vá fazer diferença, mesmo que não o faça. Mostrar que era uma pessoa importante e que afinal, se revelou outra totalmente diferente.

Estas situações são difíceis, principalmente para o tipo de pessoa que é demasiado sensível ou demasiado explosiva.
Temos que conseguir manter o meio termo. Sempre ouvi dizer que Comportamento gera Comportamento, por isso, nada melhor que demonstrares que esse tipo de atitude que a pessoa está a ter não te afecta e que, só demonstra que, infelizmente, precisa dos outros para se sentir alguém.
Custa a verdade é que custa, mesmo quando não é com pessoas que não conhecemos, temos que ter um estômago enorme para conseguirmos digerir a situação da melhor maneira, mas responder da mesma moeda não te faz melhor pessoa, aliás, faz-te igual a essa pessoa. E por isso, o melhor é ser superior, fria e dizer “Que se lixe mesmo”.
Não precisas dessa pessoa para viver, para ser feliz, para te tornares alguém. Manda a pessoa para trás das tuas costas. É mais um, para te tentar destruir mas que, uma pessoa acaba por ter pena dela, porque de facto, não faz mais nada na sua vida. Porque se tivesse uma vida complicada, não teria tempo para isso.
Ignorar, é a melhor “chapada” que podes dar a essas pessoas.

As pessoas esquecem-se que somos todas feitas do mesmo, mas a educação, vem da parte de quem nos educa.

Podes comentar aqui

  1. Respirar, relativizar e ignorar são ações fundamentais. Infelizmente, pessoas a fazer-se valer à custa dos outros vamos encontrar sempre, da mesma maneira que também vamos ver pessoas a falar mal de terceiros só para ficarem bem vistas. É ridículo e nunca entenderei essa necessidade. Agora, não são elas que nos definem.