Sobre um tema que ninguém fala

Este tema pode ser um choque, por isso, caso tenhas dúvidas em ler ou não, ficas já a saber que, pode ferir aos mais sensíveis.

 

Todos os seres Humanos perdem a virgindade, como vocês sabem. A não ser que ainda vivam na fantasia de que nós chegamos através de cegonhas. Bonita teoria, na prática se calhar seria muito mais fácil para as mulheres, mas no entanto, não é assim que funciona.
Falar sobre virgindade é um tema complicado de falar, isto porque, o que vou partilhar com vocês é sobre a minha experiência. E se estão à espera de ler o melhor texto da vossa vida, então… Estão certos.
Não vou entrar em detalhes, a idade em que perdi a virgindade, nem com quem foi, visto que isso é pessoal e se calhar não seria boa ideia divulgar isso, mas no entanto, posso falar da minha experiência.
Ora bem, sempre ouvi dizer que, perder a virgindade deve de ser com a pessoa certa, com a pessoa especial e que, seria das melhores sensações do mundo. Até à pessoa especial, totalmente de acordo, quanto à parte das melhores sensações do mundo, só se forem masoquistas. Foi terrível.
Primeiro, estás na iniciação e não percebes nada do que se está a passar, por mais que o clima esteja quente, segundo….. Minha nossa senhora, entre enfiar o pénis na tua vagina e levar uma faca nas costas, venha o diabo e escolha.
Dói para caraças, não sei até hoje, como sobrevivi aquele momento, dói e dói e continua a doer até ao fim. Depois pareces que estás a ser esfaqueada na zona de baixo, pois, como sabem, o nosso anel rasga com a entrada do pénis, causando um assassinato, ou vá, sendo mais simpática, uma menstruação momentânea.
Depois parecem dois burros a olhar para um palácio a tentar perceber como fazer para que não se magoe ninguém. Mais parece que estás a ter uma aula de karaté do que um clima romântico. É a tua primeira vez, deveria de ser muito romântico.
E ainda existe a parte de que, parece que estás numa fila de carros, a lentidão é tanta para que ninguém bata que, no teu momento, as coisas acontecem tão devagar para não se aleijarem, mas a verdade é que nunca mais se saí dali (sentes que é um momento que nunca mais acaba, que porcaria).
Claro que, é natural que uma mulher chega a um ponto que só quer que aquilo acabe, pois ninguém merece tanta dor. Portanto aquele momento em que todas dizem que é o melhor momento da vida de uma pessoa, passa a ser o pior momento e desejas de morte que aquilo acabe.
É a primeira vez, é normal, nós não somos uma ponte aberta, se é que me entendem, por isso, é muito natural existir muita dor… Mas não uma porra de um sofrimento.
Atenção, com isto não diga que seja geral, aliás pode existir alguém que tenha perdido a virgindade e tenha sido um mar de rosas, sorte a dela. Mas também não pensem que seja fácil como descascar uma banana.
É que tanto dói à rapariga como dói ao rapaz, depois andam em ai ui ai ui ai ui… Lindo, lindo momento para recordar.

Portanto, aconselho às raparigas que se andam a preparar para ter o seu momento especial, não se preparem para o melhor… Acreditem que, não é como nos filmes românticos quando vemos que alguém vai perder a virgindade, que nem sequer se queixam.. É um filme, não é a realidade.
E vocês, como foi mais ou menos a vossa experiência? Não é preciso pormenores, só quero saber se não sou forever alone neste tema.

Deixa aqui o teu comentário

  1. Olha amei de coração este post! ❤️ Ri-me mentalmente que nem uma desgraçada da tua desgraça 😂 a verdade é que concordo contigo! Pensamos que vai ser uma coisa espetacular e caímos de cu! Tal como dizes os filmes têm grande culpa nisto. Afinal os filmes é o que temos de mais próximo da realidade sobre este tema.

    Continua com o teu bom trabalho!
    Beijinhos 😘

  2. Estes género de publicações são extremamente importantes para que se comecem a desmistificar determinadas noções e, principalmente, para se quebrarem tabus. Claro que cada caso é um caso, mas é bom sabermos aquilo com o que podemos contar. E isso só acontece se falarmos abertamente das coisas.

  3. “nós não somos uma ponte aberta” CHOREI SIMPLESMENTE, MUITA BOM! Posso ser sincera, comigo não houve dor nem sangue, mas também não foi um mar de rosas porque foi estranho xD Gostei que tenhas abordado este assunto, pelo menos deu para rir xD

    Beijinhos

  4. Ótimo texto! Eu por acaso, tive uma boa experiência… Com alguma dor, mas no geral correu bem. Já na segunda vez, não sei porquê foi mais estranho e muito mais doloroso… Estávamos mais nervosos, talvez… O que não ajudou.

    Parabéns pelo post! 🙂

    Beijinhos ❤

  5. Adorei este post!!!
    Confesso que ri muito com a tua desgraça e com a forma como a descreves!!
    Acho que tens muita razão é preciso falar sobre estes assuntos e deixar que sejam tabu. Não partilho história porque não a tenho. Mas já ouvi histórias semelhantes à tua e outras que são o oposto, mas cado um tem mesmo a sua.
    De qualquer forma parabéns e obrigada pela partilha .