Definição de Decisão consoante o Priberam:

1. Acto ou efeito de decidir.

2. Resolução tomada após discussão ou exame prévio. = DELIBERAÇÃOJUÍZOSENTENÇA

3. Capacidade para decidir ou resolver algo. = CORAGEMINTREPIDEZ

4. [Teologia]  Prescrição sobre matéria de  ou de dogma.

A decisão é uma ferramenta (digamos assim) de termos a oportunidade de pensar e repensar naquilo que queremos, devemos ou não fazer. O poder da decisão é muito mais que uma simples palavra, mas é um acto que vai mudar a tua vida, o teu dia, a tua hora.
Hoje, estou aqui para partilhar com vocês uma decisão que tive de tomar, para o meu bem, para o meu bem-estar, para o bem estar da minha saúde, para o bem estar financeiro e bem estar familiar.
Despedi-me! Sim isso mesmo, despedi-me do local onde estava, pois arranjei outro trabalho. Existiram consequências? Sim imensas, mas o desespero de querer sair dali era tanto, que não pensei em mais nada, não quis saber de mais, apenas queria sair e esquecer o prejuízo que este trabalho me deu.
Quando falo em prejuízo, falo no prejuízo mental. O dinheiro não é tudo, a tua saúde é que é mesmo tudo.
Surgiu-me uma oportunidade de sair de onde estava, o desespero faz com que nós não pensamos duas vezes e disse que sim, imediatamente.
Ausentei-me um pouco do blog, ausentei-me um pouco da minha própria vida, quis descansar, repor energias, mudar o meu estilo, mudar o meu comportamento, resumindo, quis dar uma pausa na minha vida naquilo que me faz pensar, decifrar e partilhar.
Fiquei on apenas nas redes sociais, era o mais “fácil” de gerir nesta fase e deixei o resto um pouco de lado.
A verdade é que esta mudança fez-me bem… De tal modo que me sinto a ser eu mesma novamente. Vocês não têm a miníma noção do modificação que tive de comportamento ao longo deste ano, não me sentia eu, Sofia, extrovetida, divertida, chata, bem disposta. Não era eu.
Era apenas mais uma, a ir trabalhar contrariada, a chorar por não querer ir por saber o que já iria acontecer no meu dia de trabalho, a entrar em uma depressão, a tomar medicação para me conseguir aguentar, eu Sofia, sentia-me a destruída por dentro, de rastos. Um vazio enorme que não dá para descrever.
A infelicidade apoderou-se totalmente de mim, o mau humor, a má disposição, a pouca vontade de fazer já não existia. Estava ali, no meu trabalho, só porque sim porque era obrigada.
E ninguém merece passar por isto, ninguém merece estar infeliz e fazer algo contrariado. E quem o fizer, por favor, que pense em mudar pois vais ver o teu EU a ir por água abaixo.
Mudei, assim que me surgiu esta oportunidade não pensei, disse: “Ok, quando começo?“. A felicidade nesse momento, saltou para mim e agarrou-me de tal forma, que sorri. Sorri tanto e continuo a sorrir.
Que saudades que eu tinha de sorrir.
Desde que mudei de emprego, o meu comportamento normal, voltou. A minha boa disposição, a minha vontade de fazer, a minha vontade de ir trabalhar. 
À tanto mas tanto tempo, que eu não acordava feliz. É ridículo dizer isto, de alguém que luta pela sua liberdade, que luta pelo seu próprio negócio, mas precisava de me sentir eu novamente.
O poder da mudança em nós, tem um impacto brutal que não dá para descrever. Acordando à hora que seja, sinto-me feliz, bolas, não me sentia feliz à tanto tempo. Não me sinto realizada à tanto tempo. Não me sinto motivada à tanto tempo…
Temos que ter a noção que, em muitas alturas da nossa vida, temos que ter a coragem de mudar, a coragem de decidir o que é melhor para cada um de nós. Fazê-lo de forma consciente, se assim for possível, mas a decisão é sempre tua.
A parte que me faltava está de volta, a minha força está imparável… Chegar ao meu novo local de trabalho, a sorrir e dizer BOM DIA com uma grande felicidade! Tinha tantas saudades de ser assim.
Os contras da mudança? Só o facto de perderes dinheiro. Os prós na minha mudança? Tudo! Sou eu, novamente, Sofia, que precisava de mudar e sentir-se de volta.
Por isso meus caros, o poder da decisão é muito grande e pode mudar radicalmente a tua vida. Mas quem decide és tu, quem decide irá ser sempre tu.
O blog vai estar de volta, agora que, já descansei, já repus energias, já voltei a ser eu mesma. Precisei de um reset à minha cabeça e assim o fiz. Juntamente com tudo o que me rodeava.
Foi preciso distanciar-me um pouco do Blog, a minha criatividade estagnou totalmente. Mas, cá estou eu de volta, em carne e osso literalmente, a escrever para vocês.
No entanto, o Blog, como podem ter reparado, mudou. Ao clicarem em inicio irão parar a uma página estática de apresentação, e após isso, tanto no menu como no texto de apresentação, têm a opção de entrar no Blog.
Não sei, gostei de o ver assim. Decidi mudar, mudar é bom. Já que entrei em uma fase de mudanças gigantescas, o blog não poderia ficar de parte.
Não o sinto tão escuro, aliás, sinto-me mais vivo com mais alegria e cor, coisas que eu bem preciso.
Vai existir também, algumas mudanças, devido ao novo horário de trabalho, ainda em decisão, mas possivelmente as publicações irão sair à noite, ainda não sei, ainda estou a decidir. 

Mas nos entretantos, muita coisa vai mudar por aqui, tenho imensas ideias para criar, para partilhar e para vos dar.