A nossa querida dona, decidiu colocar-me a mim (Tucha) e ao gato (Faísca) aqui no blogue. Porquê? Não sei, provavelmente ela não sabe bem onde se está a meter, ou então é só mesmo possuída por um Demónio qualquer.
Pois bem, acho que muitos de vocês, seguidores da nossa dona, já nos conhecem, porém, decidimos que seria divertido fazer uma breve apresentação nossa, nem que seja para vos obrigar a ler… Animais, temos destas coisas.

Olá, eu sou a Tucha, a Cadela da casa

Tenho cerca de dois anos e qualquer coisa, eu poderia dizer-vos a minha idade concreta, se a minha própria dona soubesse, mas visto que vim de um canil e ninguém sabe a minha idade ao certo, pronto, tenho dois anos e qualquer coisa.
Sou muito chata com o mimo, adoro mimo na cabeça, na barriga mas tenho cócegas nas patas, coisa que a minha dona adora fazer-me, pois caso não saibam, ela é chata como tudo.
Basicamente a minha vida é esta, levar mimos a toda a hora da minha dona (do meu dono também claro), são os meus pais e adoro-os profundamente, apesar de isso, se notar à distância.
Adoro brinquedos, por isso, vocês Humanos, caso um dia me queiram oferecer prendas, podem oferecer-me peluches, principalmente, peluches. Adoro começar a matá-los pela cara, aos poucos. A minha dona já pensou que eu era psicopata, mas é apenas uma mania minha…

Olá, eu sou o Faísca, o Gato da casa

A minha idade é a caminhar para um ano. Sou novo nesta casa, os meus donos são uns demónios, os dois.
A minha dona não consegue entender que eu só quero mimo na hora que eu quero, não quando ela quer, deve pensar que sou algum peluche para chegar aqui e dar-me festas. Depois fica muito espantada quando lhe mordo, pois claro. É burra e ainda não entendeu.
Não gosto de brinquedos, é verdade, os meus donos ainda insistem em arranjar-me brinquedos, mas não lhes ligo patavina, e acaba a Tucha por ficar com eles. Sou mais da onde de tampas, elásticos, e afins. A minha dona, sem pena nenhuma dela, já ficou sem a sua colecção de elásticos, visto que os usei todos para brincar.
A Tucha, esta cadela aqui de casa, que já cá estava, é o meu brinquedo preferido, visto que adoro fazer mortais por cima dela, morder-lhe e essas coisas que a chateiam, mas sinceramente? Não quero saber.

E Seres Humanos, resumidamente já têm a nossa apresentação. A nossa intenção é mostrar o lado negro da nossa dona. Sim aquele lado em que ela está sempre a fazer asneiras. Contar as asneiras que nós fazemos também. Preparem-se, porque fazemos imensas.
Não temos redes sociais nem nada dessas porcarias, mas podem sempre ver-nos nas redes sociais da nossa dona. Não é igual, mas é quase a mesma coisa.
Nós somos demasiado bonitos para sermos expostos dessa maneira. Um dia talvez, ou não, não sabemos ainda.
Por isso Humanos, esperemos que comecem a gostar da nossa companhia por aqui, porque, vai ser um lado negro.
Estamos a brincar, não matamos ninguém ainda por cima, de negro não existe nada. A não ser aqueles bichos que aparecem na rua, género de grilos, pássaros, e afins, sim isso já matamos alguns…. Segredo.
E pronto é isto. Adeus Humanos